2009-09-02

Não pode ser antes o Cartão Vermelho e um par de arrochadas?


A Sininho desafiou-me para mostrar o cartão vermelho a 10 coisas, pessoas ou atitudes (não sei se é esta a ordem ou mesmo os itens, mas estou com sono e não me apetece voltar a verificar). Ora bem, isto é um desafio que poderia eternizar-se, pois são tantas as coisas, pessoas e atitudes de que não gosto (não sei se é esta a ordem ou mesmo os itens, mas estou com sono e não me apetece voltar a verificar) que era rafeiro para esgotar a capacidade do blogger com a descrição das mesmas. Vou tentar então enumerar as mais gritantes coisas, pessoas ou atitudes (não sei se é esta a ordem ou mesmo os itens, mas estou com sono e não me apetece voltar a verificar) às quais mostraria o cartão vermelho:
Pessoas
Aos vendedores de Time-Sharing. Aquele sorrisinho parvo e perguntas parvas querendo fazer-nos passar por parvos irritam-me!
Jogadores que jogam contra o SLB. Pronto, não era necessário ser a todos, mas a dois ou três, de preferência antes do árbitro apitar para o início do jogo.
Animais que, ano após ano, abandonam as suas mascotes no Verão ou em outra altura que já não achem piada aos ditos.

Coisas
Políticos. É mais forte do que eu, tenho uma descrença completa nesta classe, e salta à vista que não existe uma alternativa credível para este nosso Portugal
Seitas Religiosas. Um cancro da nossa sociedade, que se aproveitam da ingenuidade e do desespero de muitos para levarem ao enriquecimento de poucos.
Gasolineiras. Só num país como o nosso é que são gastos milhares de euros num sistema de comparação de preços entre as várias gasolineiras em que as diferenças, quando existem, não chegam aos dois cêntimos. Desconfio que aqueles painéis não são electrónicos, mas pintados.

Atitudes
Repetição. Alguém começa a contar-nos uma história chata e, quando pensamos que já deve estar a acabar, faz rewind e volta a contar tudo outra vez
Chico-espertice. Aquela atitude de passar à frente dos outros nas filas, com o argumento “mais um não faz diferença” desperta em mim sentimentos espancatórios
Voyeurismo-mórbido. Essa característica tão portuguesa, que faz com que veraneantes se levantem mais cedo para irem a um local onde ocorreu um acidente, na esperança de verem “alguma coisa”
10º A conversão dos portugueses em ases do volante sempre que entram num carro. As estatísticas de acidentes mostram o quanto esta conversão tem de real.

E não passo a ninguém.

9 comments:

Benjamina said...

Tirando o n.º 2 e o n.º 6, óptima selecção. O n.º 2, porque, para quem não gosta de futebol... a coisa dava pano para mangas alargadas! O n.º 6, porque parece-me que as gasolineiras não terão a culpa de semelhante aberração.

Carlos Albuquerque said...

1º - Já me ofereceram um FS em hotel de 1001 estrelas, com cabaz de frutas no quarto mais uma de ASTI doce. Mandei-os à fava!
2º - A todos, a todos! O que é isso de incomodarem o glorioso?
3º - Às grades, às grades...
4º - Aquilo é gente fina. Então MFR não disse que JS estava a representar na entrevista à RTP? E JS não disse que MFR quer que a gente case para procriar?
5º - Somos parvos, tá visto!
6º - Já vi disso fora de portas. A estupidez globalizou-se!
7º - Chatos, até dizer chega!
8º - Só espancatórios?
9º - Cá por mim, acidentes nunca mais. Quero ver...
10º - Aquelas coisas ao volante não passam de calhaus com olhos.
Não passo a ninguém - estou pra ver o que diz Sininho.
Um abraço

Teté said...

O cartão vermelho e o par de arrochadas é para os adversários do Benfica, certo?

Concordo com todas, mas acredito que a lista seria infindável porque haveria muitas mais...

Vai beber um cafezinho, que a soneira passa!

Beijocas!

Marcinha said...

Gostei muito da seleção !!!
Aqui no Brasil , as coisas andam de mal a pior no quesito políticos , mas fazer o que né ??
O negócio é seguir a luta e não perder as esperanças !!!
vou linkar teu blog pra te seguir , passa pelomeu se quizer , ficarei feliz com sua presença por lá ...
beijos

gotadevidro said...

Bem seleccionado sem dúvida.

A mim rebenta-me com a paciência quando tentam fazer-me de parva.
Ser substimada altera-me....

Gostei dos pontos abordados e como sempre com muito espírito.

jitos

busillis said...

Ainda bem que não passas a ninguém...eu não tinha tempo de responder...
Abraço

opinião própria said...

Bom exercício. Este país merece muitos cartões vermelhos...

Rafeiro Perfumado said...

Benjamina, falando das gasolineiras, salta à vista que elas concertam os preços. Infelizmente quem os controla está controlado.

Carlos Albuquerque, isso é que foi dissertar sobre o texto! E fico contente em saber que não sou o único a ficar “louco” com os fura-filas. Abraço!

Teté, infindável? Eu diria mesmo interminável! Beijos!

Rafeiro Perfumado said...

Marcinha, infelizmente a incompetência política é mais uma coisa que une os nossos países. Beijoca!

Gotadevidro, a parte de ser subestimado às vezes é bom, o choque que essas pessoas têm é maior. Beijo!

Busilis, se insistires muito... Abraço!

Opinião própria, acho que até duma cor mais escurinha... Abraço!